Notícias sobre sustentabilidade

Leia o que a mídia brasileira publica sobre sustentabilidade e confira as referências sobre o GVces.

ONU diz que é preciso cortar emissões de CO2 a zero até o fim de 2100

03/11/2014 - Valor Online - Por Valor, com agências internacionais

São Paulo - As mudanças climáticas que estão ocorrendo no mundo são quase que inteiramente de responsabilidade da ação humana e para limitar o seu impacto seria necessário reduzir as emissões de gases de efeito estufa a zero neste século.  Essa é a conclusão de um painel da ONU sobre mudanças climáticas divulgada neste domingo.

O quarto e último volume do relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês) não trouxe surpresas, uma vez que combinou os resultados de três relatórios anteriores divulgados nos últimos 13 meses.

No entanto, o documento diz em tons duros o alcance do desafio climático: emissões derivadas principalmente da queima de combustíveis fósseis têm que ser reduzidas a zero, até o fim deste século, para que o mundo tenha uma boa chance de manter o aumento da temperatura abaixo do nível que muitos consideram perigoso.

"Precisamos chegar a zero emissões até o fim deste século para manter o aquecimento global abaixo de níveis perigosos”, disse Ottmar Edenhofer, economista-chefe do Instituto Potsdam para Pesquisa do Impacto Climático e um dos co-autores do relatório, em entrevista por telefone à “Bloomberg”.  "Isso exige uma enorme transformação, mas não significa que temos que sacrificar o crescimento econômico."

A ONU tem como objetivo limitar o aumento da temperatura em dois graus Celsius acima da era pré-industrial.  A temperatura média já aumentou 0,85ºC entre 1880 e 2012.

Não alcançar esse objetivo poderia mergulhar o mundo em um caminho de efeitos "irreversíveis" sobre as pessoas e o planeta, alerta o relatório.  Algumas consequências já são visíveis, como o aumento do nível do mar, um oceano mais quente e ácido, o derretimento das geleiras e do gelo marinho no Ártico, e ondas de calor mais frequentes e intensas.

Segundo o relatório, as ferramentas necessárias para que o mundo reduza a emissão de gases estão aí: o planeta tem que vencer sua dependência de petróleo, carvão e gás que alimentam o sistema energético e poluem a atmosfera com CO2.

"Temos os meios para limitar a mudança climática", disse o presidente do IPCC, Rajendra Pachauri.  "As soluções são muitas e permitem o desenvolvimento econômico e humano contínuo.  Tudo o que precisamos é a vontade de mudar."

O relatório da ONU destina-se a orientar os formuladores de políticas em todo o mundo para escreverem leis e regulamentos com o objetivo de conter a emissão de gases de efeito estufa e proteger as nações com maior risco de mudanças climáticas.  O documento também vai subsidiar as negociações entre os 195 países que trabalham em um acordo internacional para controlar as emissões que vai ocorrer em Paris em dezembro de 2015.

"Não há ambiguidade no que a ciência tem falado.  Os líderes devem agir.  O tempo não está do nosso lado ", disse o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em comunicado.

02/11/2014 às 12h15
As notícias reproduzidas pelo GVces têm o objetivo de oferecer um panorama do que é publicado diariamente no Brasil sobre sustentabilidade e não representam posicionamento da instituição. Organizações e pessoas citadas nessas matérias que considerem seu conteúdo prejudicial podem enviar notas de correção ou contra-argumentação para serem publicadas em espaço similar e com o mesmo destaque das notícias em questão. Fale conosco